domingo, 21 de dezembro de 2014

Ignitor [Usa] - Heavy / Power Metal





Ignitor [Usa] (2004) Take To The Sky


1. Demon Slayer
2. Execution
3. Grey Ghost
4. Take To The Sky
5. The Last King Tiger
6. Lean Mean Leather Machine



Ignitor Usa] (2007) Road Of Bones


1. Death on the Road
2. Road of Bones
3. Scarlet Enigma
4. March to the Guillotine
5. Wings of the Blackheart
6. Hymn of Erin
7. Phoenix
8. Broken Glass
9. Castle in the Clouds
10. God of Vengeance
11. Reinheitsgebot



Ignitor [Usa] (2009) The Spider Queen


1. Magnum Opus
2. Evil Calling
3. I Never Knew
4. The Games Begin
5. Angels Descend
6. The Spider Queen
7. Rune Of Power
8. What Love Denies
9. Construct Of Destruction
10. My Heart Turns To Dust
11. Dynasty Of Darkness



Ignitor [Usa] (2012) Year Of The Metal Tiger


1. Heavy Metal Holocaust 
2. Beast In Black 
3. Raiders From The Void 
4. Shadow Of The Needle 
5. Island Of The Damned 
6. The Kaiser 
7. We Are IGNITOR



Ignitor [Usa] (2013) Mix Tape '85


1. Deathrider (Anthrax cover)
2. Fast as a Shark (Accept cover)
3. Violence and Force (Exciter cover)
4. Into the Coven (Mercyful Fate cover)
5. Witching Hour (Venom cover)
6. Hell Bent for Leather (Judas Priest cover)
7. A Lesson in Violence (Exodus cover)
8. Highway Star (Deep Purple cover)

sábado, 20 de dezembro de 2014

Mad Butcher [Ger] - Speed / Heavy Metal





Mad Butcher [Ger] (1985) Metal Lightning Attack


1. Rock Shock 
2. Mad Butcher 
3. Right Or Wrong 
4. Night Of The Wolf 
5. Zero Talk 
6. Bad Chile' Runnin' 
7. Burn It Down 
8. Livin' In Sin 
9. Speed Of Light 
10. Fearless, Heartless



Mad Butcher [Ger] (1987) Metal Meat


1. Remember
2. Drivin' Drivin'
3. U Can't Stand It
4. Looser
5. Flesh In The Night
6. Freewind
7. Machine
8. Hypnotised
9. Silhouette In Red
10. Children Of Tomorrow

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Hazy Hamlet [Bra] - Heavy Metal



O final dos anos 90 foi marcado pela divisão de gêneros do heavy metal em inúmeras vertentes, dentre elas o metal neo-clássico(power/melódico), new metal (mistura de thrash metal com elementos do industrial e rap) e a explosão de metal extremo (Death e Black Metal). Foi nesse contexto que em 1999 Fabio Nakahara e Julio Bertin fundaram o Hazy Hamlet, junto a outros músicos novos da região maringaense.

Após algumas mudanças de formação, o grupo formado por Mario Bertin, Fabio Nakahara, Julio Bertin, Alex Carvalho (ex-Silence) e Hermano Filho (ex-Transceptor) registrou sua primeira demo. Intitulado Hazy Tales (2001), o CD-Demo foi gravado de maneira independente, auto-produzido, e o resultado foi um som comprimido e com guitarras abafadas. Sonoramente apresentava uma inclinação ao Power Metal europeu praticado na época, com muitos elementos épicos e os vocais de Mario Bertin lembrando os timbres de Bruce Dickinson e Paul Stanley. Com um encarte detalhado e arte-gráfica caprichada, este trabalho conseguiu chamar atenção dos headbangers brasileiros e europeus.

Pouco após o lançamento de Hazy Tales, o vocalista Mario Bertin vê-se obrigado a abandonar o grupo e a cidade para dedicar-se aos seus estudos acadêmicos em São Paulo. Imediatamente Arthur Migotto, que era muito amigo dos integrantes e havia recentemente encerrado suas atividades com a banda Orion, é convidado a integrar o grupo para logo cair na estrada. O ano de2002 foi marcado por shows, e o período foi aproveitado para a composição de músicas inéditas a fazerem parte de um novo trabalho. O vocal de Arthur, mais rasgado e agressivo, somado ao estilo rápido da banda na época fizeram-na soar um pouco mais como o Power Metal alemão.


Ainda em 2002, mais um integrante resolve deixar o grupo para dedicar-se aos seus compromissos acadêmicos. É Alex Carvalho, guitarrista, que em poucos dias é substituido por Cristiano Américo, por este possuir influências e características musicais bastante similares ao seu antecessor. Com esta formação, no ano de 2003, o Hazy Hamlet auto-produz e lança o EP "Revelation", mais agressivo que Hazy Tales e um pouco melhor produzido. Já dando mostra de influências mais tradicionais, e portanto mais neutras, a banda se destacou em uma mini-turnê ao tocar ao lado tanto de Shaaman como Torture Squad, independentemente do estilo adotado. Parte do êxito tem como fundamento as boas críticas em relação ao EP Revelation nos veículos da mídia especializada e o conseqüente apoio de um público fiel conquistado no sul do país.

No segundo semestre de 2004, Cristiano Américo resolve deixar o grupo para assumir compromissos pessoais e cuidar de um problema de saúde. Cansado de mudanças, o Hazy Hamlet decide estabilizar-se como um quarteto, e em dezembro deste mesmo ano auto-produz um single chamado Chrome Heart, disponibilizado integralmente apenas no site oficial da banda. A postura adotada pela nova formação é a de um Heavy Metal clássico, pesado, e com influências diretas da NWOBHM e do Power Metal alemão dos anos 80 - estilo que ajuda a conquistar novos seguidores também na região sudeste do Brasil, com destaque para São Paulo.

Em março de 2008 Hermano Filho resolve deixar a banda amigavelmente para poder dedicar-se a outras atividades. A despedida acontece após as gravações do disco previsto para 2009, porém ainda durante a fase de arranjos burocráticos e busca pela forma de prensagem, e anteriormente a seu lançamento. Em seu lugar assume o baterista Cadu Madera, que já possuia uma experiência prévia de palcos com Fabio Nakahara e Julio Bertin através de um projeto paralelo de hard rock setentista, e que preenche os anseios da banda por uma pegada mais tradicional.


Durante o primeiro semestre de 2009, no dia 25 de abril, o Hazy Hamlet lança o disco intitulado como Forging Metal, primeiro full-length oficial do grupo. O álbum foi gravado e produzido de forma independente pela banda, utilizando amplificadores valvulados e buscando timbres e sonoridade semelhante aos grupos oitentistas de mesmo estilo. Mixado e masterizado pelo vocalista Arthur Migotto, o material apresenta em seu tracklist cinco faixas anteriores retrabalhadas e cinco temas inéditos, compostos e gravados ainda com Hermano Filho na bateria. Como este membro deixou o grupo após as gravações e a continuidade das atividades do grupo só foi possível devido à entrada do baterista Cadu Madera, o encarte do disco exibe curiosamente páginas de apresentações de ambos integrantes, juntamente com uma nota explicativa. A arte de capa foi realizada pelo ilustrador profissional carioca Celso Mathias e traz Odin a forjar uma espada, acompanhado de seus corvos Hugin (pensamento) e Munin (memória), juntamente a outros elementos da mitologia nórdica. O processo de fabricação recebeu assessoria da empresa especializada Fonomídia, enquanto a prensagem limitada em mil cópias foi executada pela fábrica Cooperdisc.2

Com a repercussão internacional, o Hazy Hamlet foi convidado pela revista polonesa HardRocker, especializada em Heavy Metal, a participar de uma coletânea musical com grupos dos subgêneros Tradicional, Power e Thrash. O disco saiu com o nome de Monuments of Steel anexado gratuitamente à edição número 15 do veículo de imprensa, e a música escolhida para a publicação foi Metal Revolution. Os outros grupos presentes, entre veteranos e conjuntos em ascensão, foram Whiplash, Lonewolf, Lick The Blade, Cage, Crystal Viper, Narval, Razor Fist, Steel Assassin, Metalucifer, Eternal Legacy, Frankenshred, Cryonic, Crosswind e Holy Cross.

Em 2011, devido a um problema de saúde do vocalista Arthur Migotto, a banda se vê forçada a dar uma pausa na carreira, para que o mesmo tenha tempo para tratar-se de uma forte disfonia que o acometeu e voltaria a ativa apenas em 2013, com o lançamento de "Full Throttle" em Novembro do mesmo ano pela Arthorium Records, apresentando uma capa dupla pintada em acrílica pelo ilustrador carioca Celso Mathias (Crys de Lira, Fire Strike), com Odin figurando mais uma vez, porém dirigindo Sleipnir como uma motocicleta em um cenário pós-apocalíptico,  onde alguns elementos presentes representam o carpe diem (motocicleta), a estrada de degradação e mortes causadas pelo homem (crânios) e a garra do grupo (bigorna). No que diz respeito ao som, a banda traz como novidade uma sonoridade mais tradicional que o anterior, valendo-se de inúmeras inspirações da NWOBHM.



Hazy Hamlet [Bra] (2009) Forging Metal


1. The Beginning of the End - Part 1
2. The Beginning of the End - Part 2
3. Black Masquerade
4. Metal Revolution
5. Field of Crosses
6. Funeral for a Viking
7. Chrome Heart
8. Chariot of Thor
9. Forging Metal
10. The Faces of Illusion



Hazy Hamlet [Bra] (2013) Full Throttle


1. Full Throttle
2. Symphony Of Steel
3. A Havoc Quest
4. Vendetta
5. Jaws Of Fenris
6. Odin's Ride
7. Thorium
8. Red Baron

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Massacra [Fra] - Death Metal





Massacra [Fra] (1990) Final Holocaust


1. Apocalyptic Warriors
2. Researchers Of Tortures
3. Sentenced For Life
4. War Of Attrition
5. Nearer To Death
6. Final Holocaust
7. Eternal Hate
8. The Day Of Massacra
9. Trained To Kill
10. Beyond The Prophecy



Massacra [Fra] (1991) Enjoy The Violence


1. Enjoy The Violence
2. Ultimate Antichrist
3. Gods Of Hate
4. Atrocious Crimes
5. Revealing Cruelty
6. Full Of Hatred
7. Seas Of Blood
8. Near Death Experience
9. Sublime Extermination
10. Agonizing World



Massacra [Fra] (1992) Signs Of The Decline


1. Evidence of Abominations
2. Defying Man's Creation
3. Baptized in Decadence
4. Mortify Their Flesh
5. Traumatic Paralyzed Mind
6. Excruciating Commands
7. World Dies Screaming
8. Signs of the Decline
9. Civilisation in Regression
10. Full Frontal Assault



Massacra [Fra] (1994) Sick


1. Twisted Mind
2. Madness Remains
3. Ordinary People
4. Closed Minded
5. Harmless Numbers
6. Lack of Talk
7. Broken Youth
8. Can't Stand
9. My Reality
10. Suckers
11. Piece of Real



Massacra [Fra] (1995) Humanize Human


1. Need For Greed
2. Feel Unreal
3. My Only Friend
4. Mad To Be Normal
5. How Free Are You
6. Humanize Man
7. Dejected
8. Zero Tolerance
9. Pay For My Tears



Massacra [Fra] (2013) Day Of The Massacra (Compilation)


1. Apocalyptic Warriors (Final Chapter)
2. Sentenced For Life
3. Nearer From Death
4. Intro
5. Apocalyptic Warriors
6. Final Holocaust
7. Dream Of Violence
8. Troop Of Death
9. Outro
10. Intro: March Of / Apocalyptic Warriors
11. Toxic War
12. Legion Of Torture
13. Day Of The Massacra

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

MX [Bra] - Thrash Metal





MX [Bra] (1988) Simoniacal


1. Dirty Bitch
2. Fighting for the Bastards
3. Satanic Noise
4. Inquisition
5. Dead World
6. Jason
7. Restless Soul
8. Dark Dream
9. Fucking All the Angels (Live)
10. Destructor of Heads (Live)
11. Fighting for the Bastards (Demo)
12. Satanic Noise (Demo)
13. Fucking All the Angels (Demo)
14. Dead World (Demo)
15. Dirty Bitch (Demo)
16. Destructor of Heads (Demo)
17. Jason (Live)



MX [Bra] (1989) Mental Slavery


1. Mental Slavery
2. Behind His Glasses
3. Fake Truth
4. The Guf
5. Obvious, Who Isn't?
6. I Will Be Alive
7. I'll Bring You With Me
8. What Am I?
9. Ritual of Strings
10. No Violence
11. Dirty Bitch / Fighting for the Bastards (Live)
12. Satanic Noise (Live)
13. Inquisition (Live)
14. Dead World (Live)
15. Jason (Live)
16. Restless Soul (Live)
17. Dark Dreams (Live)
18. Destructior of Heads (Live)



MX [Bra] (1997) Again


1. Torment
2. Another Game
3. Psycho to the Bones
4. Buy My Impunity
5. Criminous Command
6. Silent Confession
7. Ashes to Ashes
8. Drown in Holy Water



MX [Bra] (2000) The Last File


1. Intro - The Last File
2. The World Is Dying
3. Not Against My Will
4. Mad Labyrinth
5. Gagged by the Fear
6. After Death
7. Cut off Heads
8. Tropical Virus
9. Proscription of the Lost
10. This War Is Yours
11. Dead Green
12. The Daughter of the Bitch



MX [Bra] (2014) Re-lapse


1. Dead World
2. Mental Slavery
3. Dark Dream
4. Behind His Glasses
5. Fighting for the Bastards
6. The Guf
7. I’ll Bring You With Me
8. No Violence
9. Jason
10. I’ll Be Alive
11. Dirty Bitch
12. Fighting for the Bastards